sábado, 26 de março de 2011

* I WON'T GIVE UP *

- eu não vou desistir nem hoje nem amanhã . podem-me escorrer lágrimas infinitas pelo rosto mas isso não me fará parar . posso ir até à loucura mas continuarei sem parar . tenho um caminho aberto ou fechado pela frente, com muitas curvas e muitas opções de rumo a fazer . até agora, errei mais que o previsto errar, deixei-me levar por pessoas que não conhecia e agora perdi-me. já não tenho as placas com as setas a indicarem-me o caminho, a indicarem-me a direcção. estou a céu aberto, numa imensidão infinita que parece nunca acabar, que parece ir até para além da linha do horizonte. prometi coisas antes que não as cumpri, nem dando conta disso . pensei que cumprir uma promessa era algo fácil, mas ao longo do tempo percebi que não. percebi que a vida não é uma brincadeira de crianças e pais, em que cada um controla se quer ganhar ou perder. eu preciso de crescer talvez, eu preciso de viver mais talvez, eu preciso de deixar de ser quem desiste à primeira tentativa e parte para a loucura . preciso deixar de viver em sonhos e passar a viver realidades pois deste modo, de certeza não chegarei a lado nenhum . já tentei desistir de ti, da vida, do mundo, já tentei esconder-me dos meus problemas mas quando voltei eles nem um centímetro se tinham mexido pois para que eles se mexam eu terei de ser a primeira pessoa a fazê-lo . e de entre essas promessas, de entre essas tantas promessas, eu poderei ter quebrado muitas, muitas mesmo, mas prometo não quebrar a promessa de continuar aqui e não desistir de ti .


terça-feira, 8 de março de 2011

* i promise *

- desta vez, não errarei uma vez que seja, farei tudo correcto, tudo de acordo com o que estiver certo. desta vez eu não serei a estúpida e a orgulhosa que fui das outras vezes, desta vez eu não voltarei a errar, eu prometo isso as vezes que forem precisas! pois eu só preciso de ti para ser feliz, e és a única coisa que me consegue fazer feliz neste mundo. eu preciso que sejas o príncipe do meu mundo, que sejas a personagem dos meus sonhos, que sejas sol da minha vida e que sejas o meu herói. quero-te comigo sempre, quero conquistar o título principal num desafio chamado «tu». quero poder entrar nesse teu pequeno ou grande mundo, onde a perfeição existe. quero construir o «nosso» mundo. quero ficar contigo junto ao mar, e quero ir à linha do horizonte contigo, descobrir um novo mundo, em que consigamos encontrar felicidade ! apenas quero ficar contigo num tempo chamado sempre, ficar a teu lado para sempre, pois é contigo que eu consigo sorrir de verdade. dá-me a mão e fica comigo para sempre, nunca me largues. fica comigo sempre e sempre. posso-me repetir, parecer confusa, mas é desta maneira que a minha cabeça está. confusa e perdida por ti . o meu mundo, está a preto e branco, preciso que entres nele e lhe dês cor e alegria, e em troco eu prometo não te desiludir, prometo não errar, prometo não desesperar, eu prometo ficar aqui sempre com uma postura firme e discreta, a postura de alguém que está louca mas não quer desistir, pois ainda não está tudo perdido ...

sábado, 5 de março de 2011

* FORGIVE ME *

- desculpa-me . eu sei que errei, e por todos os meus erros tenho este peso na consciência que carrego dia após dia . o tempo vai passando, e eu vou notando que sem ti, não sou nada. que sem ti eu não vivo, apenas existo neste mundo a preto e branco . até poderia fazer-te o que me fizeste quando foste tu quem errou, mas não . eu não sou assim . e de momento só te peço que me dês uma segunda chance e me perdoes. tira-me deste mundo frio e cruel e leva para esse « wonderland » onde seremos felizes onde « ninguém terá nada a ver connosco » . eu tenho tantas saudades tuas, tenho saudades do teu sorriso doce, dos olhos meigos, dos gestos carinhosos... eu tenho saudades do nosso mundo, tenho saudades de tempos em que era feliz e deixei de o ser simplesmente porque a estupidez falou mais alto . desperdicei tudo o que algum dia poderia ter. preferi esconder-me do que «ir à luta» . foi um erro eu sei, não me culpes por isso, tu conheces-me o suficiente para saberes que ajo sem pensar. eu ando louca e perdida. continuo a agir sem pensar e isso está a destruir-me e a estragar o meu pensamento, o meu coração, a minha vida . eu peço-te as maiores desculpas que algum dia podia pedir a alguém . eu necessito do teu sorriso para conseguir sorrir e tomar postura neste mundo alucinante. quero-te mais que um tudo. e eu daria tudo para voltar a trás e simplesmente não ter errado de tal forma como errei . sei que agora as tuas portas estarão fechadas por favor... perdoa-me ou eu não saberei o que será de mim daqui em diante :'c * <3

quarta-feira, 2 de março de 2011

* the sun of my life *

- eu sonhava com isto. sim é verdade, eu sempre sonhei com isto. mas o que antes foi um sonho, agora é um pesadelo. um peso sobre a consciência que carrego dia após dia. um coração despedaçado dentro do meu peito, que aos poucos vai-se desmoronando. um sentimento desfeito que jamais voltará a existir duplamente. um sentimento que durou por muito tempo, mas foi sempre escondido e ignorado. ainda hoje, pensava nisso quando tentava fazer uma «tentativa suicida» para ver se o meu sofrimento acabaria... estive perto, parei, olhei à minha volta e a única coisa que consegui foi deixar cair aquilo que apontava aos pulsos... talvez o erro tenha sido vivermos nos limites, ou então nunca atribuímos culpas a ninguém. talvez nada aconteceu, nada tenha passado de um sonho confuso que me tenha atormentado durante meses. e este momento que vivo agora, deve ser o fim da história... deve ser assim que acabo o livro que se encontra dentro da minha mente, mas, um capítulo ou o capítulo final? isso, eu não sei. preciso que me digas, preciso dumas últimas palavras frontais, para eu dizer tudo, o que carrego diariamente. se o sol, vem depois da chuva, tu virás depois das lágrimas, tu és o sol da minha vida. tu iluminas-la dando cor e alegria, o que não acontece agora. actualmente, vivo no mundo a preto e branco, e escalas de cinza. chove diariamente e nunca se vê um raio de sol. e eu, encontro-me no sítio onde tudo começou à tua espera, a recordar o nosso primeiro «olá», e como seria agora dizer o último adeus. desculpa, eu sei que errei mas perdoa-me. eu preciso de ti, tu és o sol da minha vida * :'c

terça-feira, 1 de março de 2011

* remember who you are ! *

- já não és quem eu conheci. tornaste-te em alguém que contrasta completamente com a tua «antiga» personalidade. vês as coisas, agora, com outros olhos. vês-me com outro sentimento, pensas de outra maneira... mudaste muito desde que isto começou e não sei se voltarás a ser aquele «menino» por quem eu me apaixonei e me aprisionei loucamente. não sei se voltarás a ser aquele que me dizia as coisas cara a cara, sem o mínimo problema. não sei se voltarás a ser aquele que me defrontava em qualquer coisa, a mínima margem de erro. não sei se essa pessoa voltará... e valerá a pena voltar? isso não sei, mas essa personagem traz-me excelentes memórias, dias inesquecíveis, olhares particulares, palavras entrelaçadas, gestos assustadores, perguntas incógnitas e respostas sem fundamento. um simples rapaz que me abriu os olhos sem o querer. o conhecimento a dois foi prolongado, um conhecer indirecto. sentimentos cresceram e não os soube controlar. agora é nisto que me encontro. e tu, és o único que me pode tirar disto voltando a seres quem realmente és ou voltando simplesmente com a tua palavra a trás. trás-me o passado se o conseguires, ou senão aceita pelo menos o meu pedido de desculpa. eu, disponho-me a tudo, mas por favor lembra-te de quem tu realmente és!

segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

* save me *

- por favor, vem comigo. dá-me a tua mão e voa por céus desconhecidos comigo, nós os dois sem mais ninguém. em lugares infinitos, em lugares sem barreiras, em lugares onde só felicidade existe, e tudo o resto fica para trás das costas. mas só te peço, não me deixes aqui, não me deixes aqui perdida, encurralada neste beco sem saída, não me deixes sozinha neste deserto, não me deixes sozinha no canto mais escuro e profundo a chorar desesperadamente à espera que voltes. e ainda te peço mais uma vez, vem comigo voar por aí sem rumo nem destino, pois desta vez será diferente. desta vez eu não chorarei, desta vez eu não perdoarei, desta vez tu não errarás, desta vez eu não errarei, desta vez eu não imaginarei nada para além da realidade, eu não sonharei mais alto e darei tudo de mim para ficar contigo num tempo chamado sempre. acreditando ou não, o meu tempo de espera está a esgotar-se e estou a perder a minha cabeça. preciso que venhas depressa, preciso que me salves, preciso de voltar atrás e mudar palavras, horas, minutos, e até segundos. preciso de voltar atrás para não ter de ficar aqui à tua espera por tempo indeterminado, enrolada nesta manta, na cave deste castelo, sentada ao fundo do corredor, ao pé daquela estreita janela que vai dar ao caminho por onde nos cruzamos poucas vezes, e ficarei aí sozinha e a chorar à espera que me venhas salvar... :'c